Notícias

24/09/2018 09:52 portalpopline.com.br

Entrevista: David Guetta fala sobre seu novo álbum, o “7”, Demi Lovato, Bebe Rexha e seu amor pelo Brasil

Ele é um dos maiores DJs do mundo e acabou de lançar seu novo álbum, intitulado “7”, o primeiro álbum em quatro anos. Ele já trabalhou com os maiores nomes da música internacional e já até foi responsável por revelar alguns novos talentos. Ele é David Guetta.

O DJ e produtor francês conversou com o POPline poucos dias depois do lançamento de seu novo álbum e falou sobre a importância desse novo trabalho em sua carreira. O disco ainda vem com músicas EDM mais underground.

Não tinha como não perguntar sobre o caso Demi Lovato na música “Say My Name”, que acabou por ser lançada com Bebe Rexha.

Foto: Ellen von Unwerth

Confira a entrevista:

Nos últimos dias você lançou seu novo álbum o “7”… O que esse lançamento significa para você?
É muito excitante, muito! Eu acabei de saber que o álbum chegou ao primeiro lugar no iTunes, então estou muito feliz! É extremamente excitante, eu não lanço um álbum em quatro anos, então é um grande momento em minha vida.

Pra você, qual a diferença desse novo álbum para o anterior?
É chamado “7”, porque é meu álbum de número sete e também o sete é tipo um ciclo completo, tipo sete dias, sete dias pra criar o mundo, de acordo com a Bíblia… E eu sinto que estou no início de um novo ciclo e nesse álbum eu queria penas me divertir, da forma que eu costumava, sem me pressionar para que tudo seja um sucesso. Então decidi fazer com que o primeiro álbum fosse mais de músicas Pop e o segundo álbum, chamado “Jack Back Project”, é mais de músicas dance underground, bem não tentando ser um hit. É muito liberador pra mim apenas fazer algumas batidas como costumava fazer, apenas fazer as pessoas dançarem sem tentar estar no rádio.. É legal. Eu também amo fazer essas grandes músicas, claro. Mas eu tento sempre combinar.. E dessa vez eu pensei ‘eu não preciso fazer concessões’ e fiz um de cada estilo.

Sobre o Jack Back Project, de músicas EDM mais underground.. Ele foi muito importante para você nesse momento de sua carreira, encerrando esse ciclo, como você disse?
É exatamente isso, não é necessariamente sobre ser importante, é sobre ser divertido. E eu apenas queria me divertir! Eu não fiz esse projeto para ser bem sucedido comercialmente… Eu apenas fiz porque quis. E para mim como DJ é ótimo poder tocar esse tipo de música, é muito divertido. E também no álbum mais Pop eu pude fazer músicas em todo estilo, tem Trap, músicas latinas, músicas Pop e dance.. Todos os estilos. Mas eu fui 100% sem concessões, então isso é incrível, incrível.

E você trabalhou com muitos artistas nesse novo álbum, como que você chega aos nomes que estão nas músicas? Você já começa a compor com um nome em mente?
Não, isso é que é o incrível em ser produtor. Eu tenho liberdade, porque eu primeiro faço as músicas e depois eu penso em quem seria o melhor para ela. E isso me permite não trabalhar sob pressão, tipo ‘tem que ser esse cara, esse tipo de artista’.. Eu trabalho livremente e depois eu proponho as músicas aos artistas.

Você já trabalhou com quase todo mundo nessa indústria da música, mas ainda há alguém que você sonha em fazer uma colaboração?
O sonho pra mim é realmente achar novas pessoas, quando eu comecei a trabalhar com Sia e fizemos “Titanium”, ela não era tão famosa, ela não era a estrela que é hoje. E isso pra mim é o ideal. Eu trabalho com essas pessoas famosas porque são talentosas, mas descobrir alguém que é desconhecida.. Isso é o que me anima. E acho que isso é tão importanto quanto trabalhar com um superstar.

E se você pudesse expressar o álbum “7” em uma mensagem, qual seria?
Seria “nós somos um”, “nós estamos juntos”.. E isso é o que eu sempre tento fazer, trazer as pessoas juntas.

A música “Say My Name” foi previamente anunciada como uma parceria com Demi Lovato… Isso estava realmente planejada para acontecer?
Sim, sim! Eu estava conversando com ela sobre a possibilidade de gravarmos juntos, antes de… Não é segredo pra ninguém que ela está passando por alguns problemas pessoais. Então ela não estava mais disponível para fazer isso.

Você chegou a falar com ela após o acontecido?
Não, ainda não.

E você então lançou a música com Bebe Rexha. Por que você escolheu a Bebe para meio que substituir Demi Lovato nessa música?
Não foi bem uma substituição, quero dizer… Eu entendo. Bebe é uma artista que eu respeito demais. Amo artistas que também são compositores e Bebe é uma compositora incrível e sua voz também é incrível! Fizemos ‘Hey Mama’ juntos, tivemos muito sucesso com essa música, e ela estava trabalhando como compositora e isso foi antes dela começar sua carreira de artista. Eu realmente a admiro. Ela está crescendo cada vez mais e eu a acho maravilhosa.

David, os brasileiros realmente te amam. Amam sua música, sua personalidade, sua felicidade… Mas você ainda não trabalhou com um artista brasileiro. Há chances disso vai mudar em breve?
Eu adoraria! Na verdade eu fiz um remix de “Bum Bum Tam Tam”! Aquilo foi muito divertido, eu ainda a toco em todo set. Mas eu adoraria trabalhar com artistas brasileiros, eu amo tanto o país, como todo mundo ama… Eu adoraria passar mais tempo aí, porque eu realmente amo o país.

E podemos esperar esse show aqui no Brasil em breve?
Ahhh! Teve uma vez que eu disse ao meu empresário… assim, eu não me meto nas reuniões quando eles falam quais países eu sairei em turnê, mas eu disse: “eu não ligo! A única coisa que importa pra mim é que uma vez por ano eu vá ao Brasil!” (risos) Esse foi o meu único pedido, porque eu amo o Brasil demais. E eu mal posso esperar para voltar, absolutamente.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo