Notícias

19/06/2018 09:47 esportes.r7.com

Alemanha é criticada até por ídolo e se fecha para a 'primeira final'

Os títulos da última Copa do Mundo, da Copa das Confederações de 2017 e a classificação tranquila nas Eliminatórias fizeram com que as expectativas em torno da Alemanha se mantivessem elevadas. No entanto, uma apresentação ruim diante do México fez com a equipe de Joachim Löw saísse muito criticada e, o mais grave, derrotada na estreia do Grupo F do Mundial.

Chamou atenção a desorganização dos alemães, que não tinham tantas alterações quanto ao time campeão do mundo no Brasil. Lento, pouco motivado, previsível e exposto defensivamente, o time de Löw foi alvo de muitas críticas na imprensa local e também de um antigo capitão.

- Muito merecido, México. O equilíbrio da equipe não está certo. Sem espírito de time, fome ou desejo suficiente - tuitou Michael Ballack.
E não é apenas o ex-jogador que falou de uma atuação muito aquém do esperado. Apagado, Mesut Özil foi outro que admitiu que a Alemanha precisa melhorar, além de deixar evidente: a "primeira final" será já contra a Suécia, no sábado.
- Claro que cometemos muitos erros. Temos que melhorar agora. A partida contra a Suécia já vai ser a nossa primeira final - comentou o meia do Arsenal.

 
Alemanha entrou na Copa como favorita, mas não conseguiu vencer os mexicanos

Alemanha entrou na Copa como favorita, mas não conseguiu vencer os mexicanos

Lance

No segundo tempo do revés, Reus e Brandt entraram e deram mais mobilidade ao ataque, que antes tinha Müller e Draxler abertos - não colaboraram à frente, nem atrás. Müller, aliás, também deu o seu veredito sobre o desempenho

- Você encontra dois problemas quando encara equipes com essa proposta que o México teve. É um time muito defensivo e precisa passar por esse ferrolho. É necessário evitar contatos. Demos muito espaços para contra-ataques. Necessitamos melhorar nossa posse de bola. Agora não vamos nos deitar no sofá e esperar a Suécia. Precisamos estudar o oponente para conseguir a vitória - comentou, já projetando a segunda rodada.
Na última segunda, a Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão) cancelou todas as atividades à imprensa, sem aviso prévio, em uma atitude que tem sido considerada uma represália por diversas críticas de jornalistas.

OPINIÕES DE JORNAIS ALEMÃES

BILD
"A pior apresentação da defesa no ano, um ataque invisível e um meio-campo que só assistiu ao jogo. Que decepção! Alguém viu os atuais campeões do mundo por aí? Porque eles não estavam em Moscou ontem. Quatro anos após o gigantesco 7 a 1 sobre o Brasil, os donos do título perdem para o México. Havia um papo de boicote à Copa do Mundo por razões políticas, mas ninguém esperava que os comandados de Low fossem levar isso à sério logo no primeiro jogo. Quando Kimmich jogou tão mal? Onde estava a determinação de Muller? Mais uma derrota e estamos fora! Contra a Suécia será jogo de vida ou morte".

KICKER
"Um cenário que parecia impensável há algum tempo de repente tornou-se real. Ou será que é apenas consequência do que veio acontecendo nos últimos seis meses, com apenas uma vitória nos últimos sete jogos - e ainda em cima da fraca Arábia Saudita. Löw tem que resolver problemas fundamentais. Até agora, ele sempre conseguiu fazer a equipe corresponder na hora que precisava, mas contra o México faltou tudo para um time que teve oito campeões do mundo em campo: fome de bola, estabilidade defensiva, inspiração e clareza física e mental".


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo