Notícias

05/04/2018 09:30 portalpopline.com.br

Entrevista: CNCO fala sobre novo álbum, parcerias com Luan Santana e Little Mix e vontade de trabalhar com Anitta

Era 2015 quando Christopher, Richard, Zabdiel, Joel e Erick foram escolhidos como vencedores do reality show “La Banda” e formaram o grupo CNCO. Apostando no reggaeton, um forte ritmo latino, os meninos foram sucesso instantâneo em países de língua hispânica.

Na próxima sexta-feira (06), o grupo lançará o segundo álbum de estúdio, o homônimo “CNCO”. Depois do sucesso mundial com “Reggaetón Lento (Bailemos)”, que ganhou um remix com Little Mix, os planos são grandes! Outras grandes parcerias são esperadas, incluindo com artistas brasileiros.

O PortalPOPline conversou com os integrantes Joel e Richard e falamos sobre o que está acontecendo de mais legal na carreira dos meninos!

Os seus fãs estão muito animados pelo novo álbum! Diz pra gente, o que podemos esperar?
Vocês podem esperar muitos novos sons. Vão ter músicas que vem mais da gente, mais pessoais. Vamos ter um monte de músicas novas que vocês podem dançar, cantar junto e se identificar. Queremos mostrar tudo isso no Brasil, esperamos visitar o país em breve!

Pessoalmente, quais são as faixas favoritas de vocês?
Joel: Tenho duas favoritas… Uma delas é “Se Vuelve Loca” e a outra é “Fiesta en Mi Casa”.
Richard: Para mim é “Noche Inolvidable”, “Bonita” e “No Me Sueltes”.

Vocês acabaram de lançar o novo clipe “Fiesta en Mi Casa”…
Sim, espero que tenham gostado. Foi muito genuíno, fizemos para nossos fãs, foi como uma surpresa e um presente para eles.

Eu adoro “Reggaetón Lento” e com Little Mix ficou ainda melhor! Contem mais sobre a música, como foi trabalhar com as meninas?
Conhecemos o Little Mix há muito tempo e, quando soubemos da possibilidade de colaboração, definitivamente queríamos muito fazer. Ficamos super animados e felizes com o resultado. Depois de alguns meses fomos cantar juntos no “X Factor” e finalmente nos encontramos pessoalmente. Elas são tão amigáveis, humildes e genuínas, realmente gostamos de trabalhar com elas. Foi ótima a oportunidade de fazer uma colaboração em inglês e assim sermos mais ouvidos pelo mundo.

Outra parceria legal foi “Mamita”, com Luan Santana…
Sim! O Luan é muito pé no chão, ele não tenta ser algo que não é. Ele é um cara muito legal de trabalhar e tem uma ótima voz. Adoramos suas músicas em português, têm uma vibe muito romântica. Trabalhar com ele foi incrível, ele é profissional e um cara realmente muito bom.

Essa não é a primeira vez que vocês trabalham com um artista brasileiro, já que em 2016 lançaram “Tan Fácil” com Zé Felipe. Vocês sentem uma conexão com a música brasileira?
Sim, Definitivamente. Acho que a música está cada vez mais globalizada e por isso estamos tendo bastante contato.

E sobre mais parcerias, algum plano?
Nós amamos o Brasil tanto que queremos mais parcerias! Estamos realmente abertos a isso… Tem a Anitta, seria algo realmente interessante. Depois do Zé Felipe e do Luan Santana, com a Anitta formaria um belo trio.

Dois dos maiores grupos do mundo estão fazendo trabalhos solo atualmente, One Direction e Fifth Harmony. Como um grupo, como vocês veem isso? Acham que é uma possibilidade para o futuro?
Nós realmente não pensamos sobre isso, por enquanto. Estamos muito focados no que estamos fazendo e nos sentindo muito bem com isso. Não ficamos pensando tipo, “uau, em alguns anos eu poderia trabalhar como um artista solo”, nem nada disso. Estamos só no segundo álbum e temos muitos outros pela frente, os nossos fãs não precisam se preocupar com isso. Quando somos perguntados sobre isso ficamos surpresos, já que amamos tanto o grupo e o quanto damos certo juntos.

Voltando ao ano de 2015, vocês foram vencedores do reality show “La Banda”. Não dá pra deixar de perguntar sobre os jurados Ricky Martin, Laura Pausini e Alejandro Sanz. O quanto eles foram importantes nessa jornada?
Os jurados ajudavam que a gente melhorasse o tempo todo. Até mesmo as críticas foram muito produtivas. Para mim, Richard, Alejandro Sanz disse não, mas isso fez que eu me esforçasse para que eu trabalhasse ainda mais para melhorar. Acho que isso aconteceu como todos nós. Eu sinto como eles fossem nossos pais ou tios, é quase uma família.

Simon Cowel foi o idealizador de tudo isso. Ele ainda é presente e dá conselhos sobre a carreira do grupo?
Ele é muito legal. Nos encontramos algumas vezes. Obviamente, ele é um dos mestres da indústria da música e toda vez que ele liga é para nos dizer suas ideias e nós realmente pegamos seus conselhos. O vimos fazendo tanto sucesso com grupos como o Fifth Harmony e o One Direction, por isso achamos que estamos em boas mãos.

A maioria de vocês é imigrante, ou descendentes latinos. Como vocês estão vendo a atual situação política nos Estados Unidos que não é não é tão favorável para pessoas como vocês?
Não ficamos realmente focando nisso. Nós só esperamos que tudo fique bem. Acho que não importa se somos latinos ou de qualquer outra nacionalidade, somos humanos e devemos ficar unidos. Agora estamos realmente querendo trabalhar nosso novo álbum e passar uma mensagem positiva para o povo latino, seguiremos em frente, não importa o que aconteça. Pedimos a Deus que tudo se resolva.

Querem mandar uma mensagem para seus fãs brasileiros?
Claro! Estamos muito felizes com todo o apoio que vocês têm dado pra gente desde o começo. Definitivamente queremos visitar o Brasil e retribuir tudo isso com todos os nossos fãs. Só temos as melhores coisas a dizer sobre eles! Espero vê-los em breve.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo